Fator proteção

por Alexia Chlamtac

Quando penso na minha infância e nas coisas que odiava naquela época (fingindo que isso foi há muuuito tempo!), lembro de duas coisas principais: filtro solar e meia-calça. Eu ODIAVA usar meia-calça, não via sentido naquilo, sempre achava que tava apertando e na hora de colocar, uma demora sem fim. Fui uma criança sem pressas (pra brincar, comer, dormir), mas pra colocar a meia-calça eu tinha pressa: “coloca logo e acabamos com isso”. Mas pior que a meia-calça só o protetor solar.

Sempre tive a pele muito clara e adorava piscina, então cada vez que eu ia à piscina, minha mãe me enchia de filtro solar e eu me sentia desconfortável com o produto, cresci e parei de usar protetor solar (e de ir à piscina), mas sempre que era preciso, parecia que a minha pele não estava respirando, que eu estava ficando sufocada. Odiava. Até que, há dois meses atrás, a assessoria da Vichy me mandou o novo filtro do solar da marca, o Capital Soleil, SPF 50, específico para peles sensíveis e/ou oleosas. A nova fórmula alia alta proteção contra os raios UV – inclusive aos raios UVA mais longos – à um toque seco, com efeito matificante.  A textura, única para peles oleosas, alia micropartículas absorventes (que reduzem imediatamente a oleosidade), Sílica (que absorve a oleosidade e tem efeito matificante) e Sebustop (junção de ingredientes ativos que combatem as consequências do excesso de oleosidade).

Comecei a usar o Capital Soleil como forma de teste, para ver se rendia ou não um post. Agora, dois meses depois, não consigo sair de casa sem passar o protetor  (quem diria!). A textura leve não sufoca a pele, não tem cheiro forte e protege. Eu tô adorando, sério. Informação adicional: de acordo com dermatologistas, a quantidade ideal de protetor solar para o rosto é de uma colher de chá (já vi gente dizendo: 2 grãos de feijão, também serve). 

Preço sugerido: R$56,90

Anúncios