Consumo Autoral – Targets

por Alexia Chlamtac

No começo da semana, falei sobre os posts do workshop de consumo autoral, com Laiza Martins, que trabalha no Future Concept Lab, e que entrariam ainda essa semana. Um post por dia pra não ficar cansativo e os outros posts, continuaram entrando normalmente, ok?

Laiza começou nos explicando o que é um target e em seguida, explicou cada um deles.

Os targets nada mais são do que núcleos geracionais e todos estão ligados à tecnologia, além disso, a maioria deles, não pertence à uma classe social específica. São divisões realizadas para facilitar o entendimento do mercado. Define o perfil da fatia do mercado a ser atingida. É fato que não dá pra desenvolver um produto sem saber o seu público alvo: o que ele gosta de ver, ouvir, assistir, comprar, como influencia e como é influenciado, as melhores estratégias de comunicação, etc. Os targets são divididos primeiro por idade, depois por sexo (podendo ser unissex) e por “último”, interesses em comum, semelhanças “psicológicas”. É a partir da escolha do núcleo geracional que a empresa desenvolve o produto e esse produto pode, querendo ou não, atingir mais de um target.

Anúncios