Tribo Fashion

Mês: setembro, 2011

Rock in Rio – pra não errar

Pois bem, escrever sobre o que é melhor usar ou não, é complicado quando você não conhece o território. Escrevi um post pra servir de base, mas eu mesma esqueci do que tava ali e me dei mal. Vou aproveitar o post pra falar de tudo um pouco, não só sobre roupa, tentar ajudar pra ninguém ter surpresas desagradáveis por lá, ok?

 

ROUPAS:

– Evite TUDO o que arrastar no chão, não por sujeira, mas se chover, sua noite vai virar um inferno.

– Procure um sapato MUITO confortável e de preferência, de couro bem vedado (falando que nem minha vó). Se chover, seu pé não ficará ensopado como o meu (fui de all star). Nada de saltos, hein?

– Por favor, shorts curtos de mais não combinam com o evento, ninguém ta indo pra um baile funk, todas as vezes que alguma garota passava de short curto, eu via os HOMENS criticando (e as mulheres também, é claro).

– A capa de chuva é necessária (a não ser que você seja louca como eu, que ignorou a chuva das 20hrs e chegou em casa às 5hrs, ainda molhada. Odeio capa de chuva e graças a isso, estou gripada).

– Bolsas pequenas ou mochilas (na frente, por favor). Nada muito arrumado, é um festival de música. Também evitem bolsas de tecido, também por causa da chuva.

– Um casaquinho vai bem. Se não der na bolsa, arrume outro lugar para carregar, vai ser necessário, de verdade.

– Pra quem não gosta de colocar o popozão direto na grama sintética, vale levar uma canga/toalha.

 

ACESSO:

– O ponto de táxi mais próximo fica muito longe, e os táxis não podem passar desse tal “ponto”.

– O ônibus primeira classe.

– Ônibus comum (é super tranquilo).

 

LÁ DENTRO:

– As filas pra comer são enormes e demoradas. Todos os atendentes são muito lerdos e mal humorados. É bastante desorganizado.

– A quantidade de banheiros é enorme e são bem decentes, mas no meio da madrugada a qualidade despenca, normal. Fui preparada para encarar banheiros químicos apertados e não é assim, são vários (!!!!) boxes (?).

– Apesar de todos os anúncios de assaltos, não vi nada suspeito acontecendo perto de mim. Não vi brigas, nada. Tudo muito policiado.

– No final, fica muito sujo, porque faltam lixeiras pelo local.

 

Obviamente, existe toda aquela desorganização corriqueira, mas confesso que esperava um caos muito maior. Como em qualquer show, todo cuidado é bem vindo, mas também não precisa fazer a neurótica, basta ficar atenta. E aproveitar muito, porque quando você percebe já acabou! A energia do local, das pessoas, é ótima! Aproveitem!!!

Anúncios

Frida Gustavsson e as estrelas

As fotos já são antigas, mas sou apaixonada por elas, postei no tumblr e resolvi postar aqui também (repetitiva?).

A Frida tem 18 anos e é sueca, já desfilou para marcas como Chanel, Lanvin, Dior, McQueen, Louis Vuitton, Givenchy, YSL, Dolce&Gabbana e muitas outras.

Fotos: Lachlan Bailey

Palavra de ordem: conforto

Só tenho pensado em conforto nos últimos tempos, talvez seja um estado de espírito, não sei. Ando com preguiça de usar peças fashionistas, só porque são. Não sendo confortável, não quero. Talvez seja influência das formas (e peças) minimalistas que tenho visto, mais amplas, menos aperto, simples e elegante. É, essas devem ser as duas palavras chave “simplicidade” e “elegância”. Não é tarefa simples, concordo.

Nesse processo de elegância, simplicidade e conforto, resolvi trocar meus sapatos. Sou carioca, não somos adeptas por natureza de salto alto, sempre usei sapatilhas, mas comprava pela beleza e não pelo conforto. Já sofri TANTO com isso, de ter vontade de arrancar dos pés e andar descalça.

É extremamente complicado achar sapatos bonitos e confortáveis, e foi baseada nisso que me encantei pelas sapatilhas da Ballasox, são lindinhas e aparentam MUITO conforto. O couro não entra em contato direto com os pés, o que muitas vezes incomoda, tem uma espécie de meia fininha que cobre. O que mais chamou a minha atenção não foi a fofura ou a cara de conforto e sim, o propósito: carregar na bolsa. Ela é resistente, com solado emborrachado (nada vagabundo) e dobrável, perfeita para ser levada dentro da bolsa, e vem com uma bolsinha de pano para guardá-la combinando com a estampa (ah, é, tem várias estampas, pra agradar a todas).Dirigir de salto alto não é confortável (é o que dizem, eu não dirijo) e muito menos seguro (e pode arranhar seu salto), ter uma sapatilha por perto é tão melhor; na balada, é horrível estar com os pés destruídos, 98% tira o salto e fica com os pés no chão ou usando havaianas, acho feio e pouco higiênico; em longas horas de viagem, que os pés tendem a inchar; em caminhadas inesperadas, tipo estar de saltão e ter que resolver algum problema, entendem?; descansar os pés no escritório, enfim, MIL utilidades.Em muitos momentos, rezei para uma sapatilha se materializar dentro da minha bolsa e nada, tô amando essa ideia de “sapatilha fofa salvadora de pés” (?), compacta, linda, baratinha, é perfeição DEMAIS pra uma sapatilha só hahahah.

(essa dourada conquistou meu coração, junto com a rosa pink, a rosé e err.. todas as outras)

A marca é nacional, o que acho mais encantador ainda (tão difícil encontrarmos coisas “inovadoras” produzidas em terra brasilis), mas começou a vender primeiro no exterior, por isso ainda é pouco conhecida por aqui. Por lá, alcançou o sucesso e junto, os pés de muitas atrizes (Reese Whiterspoon, Jennifer Love-Hewitt e até Paris Hilton), agora chegou a vez de conquistar as brasileiras (uhuul \o/ ). A marca, do mesmo grupo da CC Corso Como, já fez parceria com a Doc Dog, além, é claro, da própria CC Corso Como, que na última edição da NYFW, promoveu a Ballasox através de uma ação para divulgação da Ballasox, colocaram 30 meninas na rua distribuindo senhas para editores, stylists, blogueiros, fashionistas. Dessas senhas, 200 foram premiadas com sapatilhas da marca, a ação, que contou com apoio de Fern Mallis, criadora da NYFW, causou furor entre os que circulavam por ali.

Essa em matelassê me pareceu ser duas vezes mais confortável, não sei porquê hahah

E ah, antes que eu me esqueça (cabeça de vento a vida toda), vende online e entrega no Brasil todo, sem desculpas!!!

Minimalismo

Pouco tempo após o bafafá inicial em torno do color block, percebi algo que talvez não tenha o menor sentido, algo como uma mudança radical de construção. Explicando: mini, estampa, mix de estampa, todos estão desaparecendo de repente.
Creio que o color blocking tenha sido o primeiro passo para o retorno do minimalismo, tiraram as estampas, mas deixaram o colorido, o próximo passo (já visto em muitas passarelas) talvez seja tirar o colorido. As silhuetas estão mais retas, simples, com menor “bagunça” visual. Não que vá acontecer na próxima estação, mas já ouvi dizer que o inverno de 2012 vai ter a volta do grunge, dos anos 90 e se me lembro bem, foi a década do minimalismo. Talvez a minha observação não seja tão absurda assim!

O minimalismo dos anos 90 foi uma tentativa de consertar todo o excesso da década anterior. A busca da estética funcional, austera, refinada, atemporal. Cores sóbrias, formas “masculinizadas”, o foco passou a ser o corte perfeito ou quem estava usando. Peças básicas com corte de alfaiataria, tudo muito clássico e elegante. As roupas foram intelectualizadas. Jil Sander, Calvin Klein e Helmut Lang se destacaram na cena fashion da época.
Depois da profusão de informações que passamos e ainda estamos passando, acredito que o próximo passo seja o retorno do minimalismo, mas é só uma opinião pessoal baseada no que tenho visto.

Compras (muito) bem sucedidas!

Até um tempo atrás, eu tinha um certo temor em relação à compras via internet. Não achava seguro, tinha certeza que iam clonar meu cartão, invadir minha casa, ser sequestrada por aliens, SEI LÁ! hahahah Um dia criei coragem e me arrisquei na promoção de um site de compras coletivas (sempre achei marmota pura) desconhecido, era uma boa causa: os batons da Lime Crime. Fuén, demoraram três semanas  eras para chegar até a minha casa, só reclamo porque era pra ter chegado mais rápido, a culpa não foi do site, foi da loja, o site foi super atencioso, adorei! Junto comprei um óculos no eBay, veio de New Jersey e chegou em 10 dias, fiquei CHO-CA-DA! Daí pra frente foi só amor!

Comprinha aqui, comprinha ali, resolvi me arriscar no e-closet, nunca tinha ouvido relatos  positivos ou negativos, só no extinto It Girls, da Alê Garattoni, aí que ela começou a trabalhar lá, sou fã influenciável e resolvi procurar por uma camisa branca. É, não achei a camisa 😦 mas me apaixonei por uma calça de moletom arrumadinha, com cara de ser ÓTIMA pra trabalhar no inverno. Antes de comprar já tinha planejado TODA a produção. Comprei! Dois dias após a compra ser aprovada, chegou uma caixa relativamente grande aqui em casa, era do e-closet. Já fui conquistada pela caixa deles, com o site “estampado”, nada daquelas caixas do correio cobertas de etiquetas, adesivos, durex, carimbos, NÃO! Era uma caixa limpa, me chamem de louca, mas era uma caixa de papelão chic! Abri com emoção! SURPRESA! A calça não estava solta lá dentro! Tinha uma sacola de compras (sim, igual das lojas de shopping) rosé e dentro embalada em papel de seda, minha calça. Tão caprichado, me conquistou! Eles poderiam colocar num papel qualquer, jogar dentro de uma caixa e me enviar, mas não, tudo ali tinha sido pensado para agradar e cativar a cliente, fez com que eu me sentisse especial. Recomendo à todas!!!!

A segunda compra que quero relatar foi feita na Sack’s, comprei na quarta à noite, hoje por volta das 13hrs, chegou a caixinha aqui em casa com as minhas compras. Nada tão bem pensado como e-closet, mas rapidez me conquista! Produtos super bem protegidos (QUILOS de plástico bolha + durex), era só uma caneta delineadora, um gloss e um apontador, mas vieram SUPER protegidos e super rápidos! Também me conquistou!

Post de certa inutilidade, mas que eu queria compartilhar com vocês! Caso alguém queira elogiar ou detonar algum site de compras, sinta-se à vontade, os comentários estão aí pra isso.

Fashion’s Night Out

Em 2008, a editora da Vogue americana, Anna Wintour, criou o FNO para a ajudar na crise econômica que se abatia sobre os Estados Unidos. O evento incentiva o consumo, lojas participantes fazem ações especiais, levam famosos, levam profissionais para auxiliar as clientes na hora das compras… E esse ano, o FNO ta de volta ao Brasil! Ontem, em São Paulo e hoje no Rio, no Shopping Leblon e Fashion Mall!

No Shopping Leblon vai ter consultoria da Vic Ceridono, editora de beleza da Vogue e dona do blog Dia de Beauté, na loja da Chanel das 20:30 até 21:30.
Na Espaço Fashion terá consultoria de estilo da Zizi Ribeiro, brigadeiros da Brigaderia Chic e espumante.

No Fashion Mall vai ter Girls Beer Night, do Modices, na loja da Farm, também na loja terá Alê Garattoni autografando seu livro, o It Girls, e Caio Braz, blogueiro e repórter do GNT Fashion.
Na Leeloo, terá a equipe do blog GWS prestando consultoria.
E das 18hrs às 20hrs Vic Ceridono estará por lá!

Além disso, terão MUUUITAS outras ações nos dois shoppings! Eu vou, quem mais?

1,2,3…galáxias!

Ontem estava vendo fotos de blogs de moda (via aplicativo) e resolvi compartilhar com vocês algumas coisas que chamaram a minha atenção. Devem sair em três ou quatro posts, no máximo.

E antes que eu esqueça, o aplicativo se chama Chic Feed, reúne fotos do The Sartorialist, Face Hunter, Jak and Jil Blog, The Cherry Blossom Girl, LookBook e altamira. Disponível na Apple Store, é gratuito. E eu descobri o aplicativo por aqui.

Logo chamou minha atenção a presença de estampas variadas que rapidamente me remeteram ao futurismo, universo, espaço, galáxias! Achei incrível e um tanto diferente de tudo o que andamos vendo por aí e a temática é semelhante a da estampa do momento, estrelas.

Fiquei pensando, pensando e lembrei que recentemente vi uma amiga (a Flávia, do Ateliê Virtual) com um vestido em estampa parecida, fui atrás e tcharam, achei!

Existem outras peças também. Para comprar, clique aqui.