Paco Rabanne – Exposição

por Alexia Chlamtac

Recentemente, recebi um e-mail com um convite para o coquetel da exposição do estilista Paco Rabanne, no Fashion Mall. Confesso que nunca dei muita importância ao estilista, mas curiosa que sou, fui. O coquetel foi na terça-feira, 19, às 20hrs.

Ao entrar na exposição recebi uma espécie de folder com informações sobre o estilista, e como pouco sei sobre ele, o post sairá desse “folder”, ok?

“Desde a primeira apresentação de sua coleção em Paris, em 1966, Paco Rabanne impõe um estilo fora de qualquer norma provocando um choque de espíritos. (…) as modelos vestidas com materiais rígidos unidos com argolas desfilam com os pés descalços (…). As reações são imediatas, o mundo da moda está dividido.”

Paco sofreu com a falta de dinheiro, com a morte de seu pai e uma guerra civil, ainda na infância. A família se refugiou França e o jovem é fortemente influenciado pela mãe, costureira-chefe da Maison Balenciaga. Para financiar seus estudos de arquitetura na Escola de Belas Artes, em Paris, Rabanne começou a vender croquis e acessórios para nomes como Balenciaga, Pierre Cardin, Nina Ricci, Givenchy e outros. E foi assim, que ele largou a arquitetura e entrou de vez para o mundo da moda nos anos 60.

Paco ousou ao produzir vestidos feitos de metais, buscando inovações a todo momento e foi isso que vimos em sua exposição. Porém, só tinham três vestidos expostos e mais algumas fotos, poderiam ter “caprichado” mais.

Junto com o “folder”, recebi uma miniatura do perfume Lady Million e outra do 1 Million (versão masculina). Sinceramente, não sei descrever perfumes, mas o Lady Million me lembra champagne doce, muito doce. Uma amiga minha que gosta de perfumes doces, adorou, eu não gosto MESMO. Já o 1 Million é um masculino meio gay (sem o MENOR preconceito), deixe-me explicar, não é o tipo de perfume que exala masculinidade, é adocicado também. Enfim, isso aqui não ta dando certo, né? hahah vou colocar a resenha da Sack’s.

Lady Million:

Uma aventura apaixonante iniciada com 1 Million, desse dandy sedutor. Agora, o seu alter ego avança em direção a ele. Uma jovem mulher envolvente, radiosa, de fragilidade aparente mas possuidora de um caráter incrivelmente sensual e fogoso. Em conformidade com a sua fragrância e com o diamante, esta Lady Million possui múltiplas facetas. Uma nota de cabeça floral e fresca, à qual sucede, numa alquimia misteriosa, um corpo encantador, poderoso e amadeirado.

Ultra-feminina, determinada e extremamente audaciosa, a mulher Lady Million impõe-se com naturalidade e humor. Ela brilha com uma força que assenta na sua independência e inteligência. Gosta de gozar a vida, responde aos excessos do seu companheiro 1 Million com um toque de glamour temperado com irrealismo. Complexa à imagem da feminilidade, a nossa Lady possui um carácter pleno de contrastes.

Vibrante e sensual, Lady Million é um aroma floral amadeirado fresco como um néctar de flores voluptuoso de rastro delicado e, no entanto, muito presente. O fulgor da laranja amarga enfeitada com um toque de framboesa revela o primeiro sopro. Segue-se um toque de neroli suave e resplandecente, mas a arma fatal revela-se inebriante com a flor de laranjeira. Evolui para a sutileza do jasmim sambac acentuado com gardênia. O patchouli entra então em cena para repousar numa suavidade dependente e extremamente tentadora, o mel. O rasto do âmbar torna-se envolvente. Forma-se em volta da beleza da mulher, revolteia e modifica-se a cada movimento do ar, oferecendo as suas mais belas facetas, como um jogo de luz sobre um diamante.

 

 

 

1 Million: 

Paco Rabanne apresenta seu mais novo perfume, com uma fragrância para os homens sedutores e modernos. Refrescante e sensual, com notas especiadas e brilhante como o ouro! A arma deste novo sedutor se chama 1 Million.

O frasco na forma de um lingote de ouro possui o nome da fragrância impresso com o mesmo estilo de tipografia dos tempos do Velho Oeste, representando poder, prosperidade, luxo e durabilidade. Segundo seu criador, em todas as civilizações e religiões, o ouro sempre seduziu as pessoas. Objeto do desejo supremo, este lingote abriga um jogo atrevido de notas olfativas, abrindo a fragrância com notas frutadas e picantes.

As notas de cabeça iniciam com o frescor do pomelo, da menta picante e da mandarina, passando pelo coração que traz uma intensidade rara, composta de rosas, canela e acordes condimentados. Um contraste que mescla sensualidade refinada e virilidade afirmada. A composição se fecha com o toque do couro aveludado, madeiras brancas, âmbar e patchouli da Indonésia.

 

 Falando mais um pouquinho sobre a exposição, a DJ era excelente!!!!
(é, a qualidade das fotos não está das melhores, perdoem. tudo culpa do iPhone)
A entrada da exposição:
Fotos: A péssima aspirante a fotógrafa, Alexia Chlamtac, eu mesma.
Bom, eu sou lerda e achei que a exposição fosse durar mais, mas só vai até amanhã, 31. Podem me xingar e me bater, eu deixo, tô merecendo mesmo.
Anúncios