Brogue? Hã?

por Alexia Chlamtac

Quando a gente acha que sabe tudo “das moda”, aparece um novo termo para virar a sua cabeça. Cada peça de roupa ou acessório tem seu nome, o que já complica a vida de muita gente, só que complicação nunca é demais nesse nosso mundinho. Basta ter um corte diferente, um comprimento diferente e tudo muda. É igual? Não? Então, dá outro nome pra ele.

Esse é o caso dos brogues. Não, não é uma maneira errada e engraçada de chamar os blogs, é um sapato. É, isso mesmo, um sapato. É um oxford com furinhos. E existem os semi-brogues, que são furados só nas pontas. São sapatos com uma pegada “casual”, sem perder o “business”, vindos da Irlanda e Escócia.

Inicialmente, foram criados para trazer conforto aos trabalhadores da época, os furinhos serviam para escoar a água da chuva ou a umidade de regiões pantanosas; hoje em dia, os furinhos são apenas enfeite. Tempos depois, os brogues foram levados para a dança, devido ao conforto e ao barulho que o salto fazia no piso de madeira. Eram feitos de couro não-curtido, por isso a tonalidade marrom, mas hoje em dia existem nas mais diversas tonalidades e materiais.

Com o passar dos anos, os brogues foram adaptados ao vestuário feminino, possuindo versões até em salto alto. E são nossos aliados na hora de montar um look mais preppy. Ajudam a deixar o look mais formal, mas sem perder o moderno. Além disso, deixaramE ao que tudo indica, são uma aposta para o verão. Anota aí!

Anúncios