Mil análises e dicas.

por Alexia Chlamtac

Tem gente que gosta de maquiagem cheia de brilho (e não estou falando de maquiagem iluminada, ok?).  Tem gente que prefere maquiagem mais matte, opaca, e eu sou dessas.

Como moro numa cidade muito quente (o inferno é aqui!), tenho horror a pele oleosa, brilhante. Ok, eu sei que são duas coisas muito diferentes, mas uma coisa me lembra a outra e aí não tem mais jeito, cismei com algo, não tem mais volta, hahaha. Toda a minha aflição começou quando comprei a base Face & Body da M.A.C, depois de ouvir mil elogios da Vic (Dia de Beauté). Cheguei no Florida Mall (láááá em Orlando), avistei a loja da M.A.C e saí saltitando (sim, eu saí saltitando), alguns passos antes eu parei, antes que as vendedoras vissem e achassem que eu era alguma louca. Enfim, depois de pedir algumas coisas pra vendedora, solicitei a Face & Body e como eu não sabia o meu tom, ela trouxe um que achou ser parecido. Fiquei chocada: era IGUAL ao meu tom de pele e eu nunca imaginei que fosse achar algo assim, tendo em vista que eu sou quase transparente. Nem pensei, levei. Mas aí que era inverno em Orlando e foi só um teste rápido na loja, e não foi no rosto, foi no pulso, duas regiões bem diferentes.

Chegando no Rio, tudo mudou. A minha pele é bem esquisita, sofro com hidratantes, tudo parece estar me sufocando. E com a Face & Body não foi diferente, me sentia com o rosto molhado, oleoso,  sufocada, uma coisa horrível. E pra piorar a situação, me olhava no espelho e a impressão é que tinha acabado de chegar de uma maratona, minha pele brilhaaaaaava, horrível demais. Isso começou a me incomodar, gosto de pele que aparenta ser aveludada, sabem? E algumas lojas depois, caí na Sephora, aí foi surto de vez. Catei logo o meu Orgasm da Nars, também pelos elogios da Vic, kkkk, e mais uma vez, não me adaptei, era blush com micro pigmentos dourados, base brilhante, corretivo-iluminador (o Touche Éclat, também indicação da Vic). Aí queria usar iluminador e pronto, me achava um pote de brilho ambulante. Ganhei o aquele trio da Mulher Maravilha e o blush é quase um iluminador, ou seja: muito brilho. Já estava prestes a enlouquecer, quando a Aline (a minha amiga que volta e meia é citada por aqui) me falou que a mãe dela estava indo para NY, catei meu laptop e comecei a procurar um blush matte, opaco, qualquer coisa no gênero. Uma outra amiga, a Giu, que entende bastante de make, me recomendou o blushbaby da M.A.C. Pelas fotos do google, a cor não me animou em nada, sendo bem sincera. Não era rosinha como eu estava procurando, mas eu tava em situação de desespero, foi esse mesmo que eu pedi pra mãe da Aline. Ele chegou e eu quase morri de emoção, mas fuén, hahahah, ele não aparecia muito na pele, por que? A Mônica, do Beauty Drops, explicou: o acabamento dele é sheertone, o que isso quer dizer? Que ele é mais suave, meio transparente. E ela me recomendou passar um blush cremoso antes dele, assim ele ajudaria a segurar. Só que, por acidente, eu descobri uma forma de potencializar a cor dele: estava com o pincel sujo da Face & Body (que é liquida) e passei no blush (não façam isso, é feio e estraga os produtos) e plaft, passei nas bochechas, puff, ele passou a aparecer. Realmente, não é o rosinha que eu queria, mas é uma cor ótima pro inverno, tem um tom meio avermelhado-vinho-goiaba, com cara de queimadinho de inverno, sabem? É bem lindo.

E nessa confusão de procurar o blush ideal, quando estava no Jardim Botânico com a Pri, do Arquiteta Maquiada, e com a Flávia da Pin-Up Carioca, vi a coisa mais encantadora do planeta terra: uma palette com 28 tonalidades diferentes de blush. Primeira coisa que passou pela minha cabeça: dívidas, ah é, porque no mínimo eu ia me endividar pra comprar uma palette tão maravilhosa. E juro que tive um acesso de gargalhadas quando descobri o preço: US$8,49. Logo perguntei pra Priscilla sobre a qualidade e ela garantiu ser excelente. Aonde comprar? Bem aqui. É o site do Tio Coreano, que na verdade é tia chinesa, já ouviram falar? Bom, o frete é mais caro, cerca de US15,00, eu acho, mas pensem bem, ta vindo lááá do outro lado do mundo, da China, é uma tia super fofinha, e você NUNCA vai encontrar uma palette com 28 cores de blush por esse preço no Brasil. Lembrando, a tia é chinesa e não fala português, hahahaha. E vale virar o site de ponta-cabeça, coisas incríveis e de matar qualquer mortal.

Ah, só pra terminar o assunto Face & Body, como eu resolvi o meu problema: adquiri uma Studio Fix (base em pó, que também serve só de pó), mas eu também não gosto do acabamento da Studio Fix sozinha, acho pesado (talvez seja culpa da esponja, com um pincel fica mais leve), aplico a Face & Body e depois passo a Studio Fix beeeem de levinho por cima, só pra tirar o brilho. Porque tirando todo o brilho existente, a Face & Body tem uma cobertura fantástica.

 

Anúncios