Color Blocking

por Alexia Chlamtac

Muito se fala em color blocking, aposta fashion do momento. Tem mais ou menos uma semana que parei para analisar essa tendência. Ok, lá venho eu com as minhas analises toscas de novo. O color blocking surgiu nas passarelas da Gucci em janeiro (fevereiro?), o que fui super comentado. Aliás, acho que dos desfiles internacionais, o da Gucci foi o mais comentado. A tendência do color blocking nada mais é do que montar um look “dividido” em blocos de cores, e cores fortes (laranja, pink, cobalto, violeta etc).

Enfim, vamos a minha análise tosca do dia.  A moda anda “simples”, quando falo em simples, me refiro a shapes. Não tenho visto nada muito “rococó” por aí, lotado de babados, romântico demais. Vejo a moda num estágio mais prático, mais “direto e reto”. Digamos que é como se fosse o retrato da mulher independente, sem tempo para mazelas sentimentais. Viajei? No vestido pastel, uma coturno. Na blusa lady like, um blazer masculino. Entendem aonde quero chegar? Aos poucos, formas sóbrias e retas foram sendo acrescentadas na composição dos looks nas últimas temporadas. Porém, ainda existia aquela profusão de estampas, o acúmulo de tendências, uma confusão onde existiam 30 tendências e ao mesmo tempo, nenhuma. Acredito que o color blocking seja uma maneira de simplificar a imagem, um retorno do minimalismo dos anos 90, mas sem perder a cor. Criar harmonia com “simplicidade”, acabando com o cansaço visual. Ok, acho que viajei longe e vou ser internada, haha.

Fotos: Reprodução

Anúncios