Bia Perotti

por Alexia Chlamtac

Êêh, mais um entrevistando no ar, hahah. E mais um entrevistando super especial. A entrevistada de hoje é a Bia Perotti, uma linda, que tem um blog maravilhoso, pra mim é um dos melhores, com certeza, talvez por ser diferente do que estamos acostumadas a ver por aí. O “Achados da Bia” é um verdadeiro achado, hahaha. A Bia trabalhou na Elle e hoje se dedica ao blog e a colaborações.
Legenda: A-Alexia; B- Bia.

A: Bia, você é formada em jornalismo?

B: Sou formada em administração de empresas com ênfase em marketing na  ESPM. Depois disso fiz cursos de Produção de Moda no Senac-SP e Gestão da  Comunicação na Moda no IBModa.

A: O que te levou a escolher o jornalismo voltado para a moda?

B: Escolhi trabalhar com reportagem e produção de moda porque é um tema  que sempre gostei (antes por hobby) e vi ali uma oportunidade de unir prazer  e  trabalho.

A: Você ficou por quanto tempo na Elle? Qual era o seu papel na revista?

B: Fiquei na ELLE por dois anos. Eu era repórter visual de moda, responsável  por escolher as fotos que ilustram reportagens (fotos históricas e de outras  edições internacionais de ELLE), além de produzir peças para as seções e  editoriais de moda.

A: Qual foi o momento mais incrível na revista?

B: Tudo foi legal e muito válido. Nunca tinha trabalhado com isso e cada nova edição era um desafio onde eu tinha de me superar nas ideias, na produção… Mas acho que o mais marcante foi o primeiro desfile que assisti com a equipe de ELLE, na primeira fila do SPFW (desfile do Fause Haten em janeiro de 2009).

A: Aprendeu algo lá que vá levar para o resto da vida?

B: Tudo que aprendi lá eu vou levar para o resto da vida. Principalmente a não se dar por vencida quando não está satisfeita com o resultado. Corra atrás e fique 100% satisfeita com o resultado. Caso contrário você não se destaca e fica na média. E isso ninguém quer… Rs!

A: Por que saiu da revista?

B: Saí porque meu cargo era visual e queria também escrever e fazer vídeos, me dedicar mais ao blog, mas o volume de trabalho não me permitia. Também porque queria trabalhar para outros públicos, de diferentes idades, estilos, etc…

A: Agora que você não está mais na Elle, o que tem feito? Tem colaborado para outras revistas?

B: Agora me dedico ao blog, faço trabalhos de publicidade, escrevo matérias para diferentes revistas e estou com cuidado de algumas seções da RG.

A: Você tem um conselho para quem quer trabalhar com moda?

B: Pesquisar muito, sempre e em todos os lugares. Nunca ache que você já viu de tudo e que aquilo é o melhor que pode fazer. Seja nas revistas, blogs, sites, ruas, cinema, exposições, esteja atenta porque tudo tem a ver com moda e pode ajudar no seu trabalho. E mantenha os pés no chão. É muito fácil se deslumbrar. Lembre-se de quem você é, dos seus pricípios e crenças e não se “perca” no meio do caminho.

A: Acha um mercado muito competitivo? Qual o seu segredo para se destacar em meio a tantos outros profissionais?

B: É super competitvo e tem se tornado cada vez mais. Acho que não tem nenhum segredo. Se você fizer com amor e incondicionalmente não tem como não dar certo. Busque novos formatos, novas maneiras do contar o que você sabe que todos irão contar. Enfim, busque a diferenciação.

A: Qual o emprego dos seus sonhos?

B: Acho que o emprego dos sonhos é aquele que faz você acordar todos os dias motivada, cheia de ideias e feliz. Se você fizer o que ama e ganhar dinheiro então é o melhor dos sonhos! Rs.

A: Como surgiu o blog?

B: O blog surgiu quando eu ainda estava na revista e todos deveriam criar um. Pensei em fazer algo que tivesse a ver com o meu dia a dia de produção. A ideia era fotografar tudo que fosse um “achado”, seja porque o preço era bom, porque era peça única, etc…

A: Quais são os planos futuros para ele?

B: Hoje, já fora da revista ele fala sobre outros assuntos, tem outros formatos e quero continuar a pensar pautas interessantes e úteis. Não tenho um plano. Só continuar a fazer o que gosto buscando o que há de mais bacana para compartilhar com as leitoras.

A: Aonde você encontra os “Achados da Bia”?

B: Em vários lugares, desde um brechó a uma lojinha “de bairro” até nos grandes magazines e lojas mais chics. Mas para citar lugares onde encontro boas peças a preços ótimos: Brechó Juisi by Licquor, Zara, Renner, Bom Retiro e American Apparel.

A: E qual foi seu maior achado até hoje?

B: Um lenço Pucci e sapatilhas Marc Jacobs na loja Century 21 em NY a preços muy amigos.

A: Como começou toda essa história de “achados”?

B: Como eu disse, quando criei o blog na ELLE.

A: Mudando um pouco de assunto, você tem algum produtinho de beauté indispensável?

B: Protein RX Anit-Breakage Treatment Mask do Frederic Fekkai. Uma máscara hidratante sensacional!

A: Tem algum livro de moda/revista que você considere como uma bíblia da moda?

B: Eu adoro o trabalho do fotógrafo Tim Walker. O livro dele é uma bíblia com os editoriais mais lindos que já vi.

A: Um vício/mania?

B: Maquiagem e produtos de beleza.

A: Item de prioridade na sua wish-list?

B: Estou louca por um carré da Hermès.

A: Algo que você não se vê usando jamais?

B: Não consigo usar sapatos brancos.

A: Para você, o maior pecado fashion?

B: Usar peças que não tenham nada a ver com o seu estilo e tipo físico só porque está na moda.

A: Ícone fashion!?

B: Taylor Tomasi Hill, editora de moda da Marie Claire.

A: E para finalizar, lugar preferido para encontrar os “achados da Bia”?

B: Respondi lá em cima!

Anúncios